Menu

AGO Palhoça 2015

201505-AGO-Palhoca-2

No mês de maio 2015, os empreendedores jovens de todo o estado estiveram reunidos na AGO Palhoça para debater assuntos de interesse empresarial, como capacitação, ouvir cases inspiradores, conhecer novas ideias e aumentar o network.

Logo na quinta feira, o evento iniciou com um Painel com os empresários Rafael Botoss da Welle Laser, a empresa que mais cresce no Brasil, e com Douglas Conrad da Opens Intercomunexão, que falaram além das suas empresas, mas como vêem o futuro do mercado. A mudança constante das políticas econômicas, a necessidade de se reinventar o tempo todo e de quem maneira as pessoas tem lidado com a nova forma de se comunicar.

O bate papo empresarial se estendeu até o lançamento

da Cerveja do Empreendedor, receita desenvolvida pelo Mestre Cervejeiro da Liffey Brew Pub, duas cervejas com aromas de Maçã Verde e outra de Maçã Vermelha, com o intuito de lembrar inovação a partir da empresa mais inovadora do mundo, a Apple. Na ocasião, o bate papo rolou solto, com discussão de diversos projetos, como destacou Ricardo F. Schramm Jr. - VP do Cejesc da regional Vale: "Palhoça tem diversas ideias inovadoras, o grande destaque é a cidade Pedra Branca, que alia sustentabilidade e desenvolvimento. De Palhoça, também estamos trazendo um projeto que partiu da união das entidades empresariais com o poder público, que criou um Fundo Municipal de Incentivo a Inovação, que visa reinvestir parte dos impostos municipais em bons projetos inovadores, criando um ciclo vicioso de desenvolvimento e crescimento municipal". Eduardo Pedrini ressalta que são esses bons projetos que são importantes incentivos do poder público ao empresariado, contribuindo com o desenvolvimento das empresas, da cidade e retornam com grandes benefícios para a sociedade. Ganha todo mundo.

Na sexta pela manhã, os presentes foram divididos em 8 grupos para as visitas técnicas, cada empresa de um segmento inovador e diferente na Pedra Branca, condomínio sustentável de Palhoça. Na parte da tarde, a AGO debateu sobre o Feirão do Imposto e também contou com a apresentação do projeto "O que eu tenho a ver com a corrupção?", desenvolvido pelo Ministério Público, mas que é gerenciado pelos Observatórios Sociais das cidades. O objetivo do projeto é aumentar a autopercepção com os pequenos atos de corrupção do dia a dia, que além de incentivarem a corrupção, fazem com que pareça "normal" os grandes atos corruptivos. A ideia é que acabando com os pequenos atos, a fiscalização aos maiores seja cada vez maior.

Em Gaspar as entidades estão iniciando um projeto de união, e que poderá futuramente pensar em projetos como estes citados de Palhoça, sendo apoiados pela Acig Jovem e incentivados pelos seus nucleados.

voltar ao topo